Reflecções Sobre o Nú

 

O nú está para a arte como a existência para a vida. ele não necessita de textos, nem de poemas a acompanhar. é piroso. o nú é a representação do que há de mais cru e natural na humanidade. a sua exposição causa dúvida? será arte, pornografia, erotismo, perversão, subversão… exposição sem pudor? porquê uma pessoa expor-se assim? o que quer? o que se quer realmente com mostrar o nu? nada e tudo. a intenção do nu é apenas expor por expor. contemplar a imperfeição anatómica. colocar a nú as feridas mais antigas de um corpo. a história milenar da humanidade. as derrotas e as vitórias. um grito de libertação. uma necessidade urgente de se impor a si e aos outros. o nu nada é mais do que uma forma; quadrado, triângulo, círculo. agora, se causa alguma forma de desconforto ao olhar de quem vê… somos todos voyeurs, e curiosos compulsivos. então, só há que o olhar e enfrentar de frente. descobrir o que em nós o nú revela. se beleza, se o grotesco, se vergonha ou o pudor. o direito à transgressão é um direito dos nossos sentidos.

*

the problem abut the nude, is that you can show skin, but not the sex parts. You can draw them, but not realistically. it causes fear, and when it das, is art. the transgression in art, is a right that only to our senses must be respond. not in the dominant justice. it can not even be censored, because it reveals the history of mankind, and in this order, sometimes it’s subversive.

26.06.14, comentário a “EMBARAZADA DE LA VIDA” de Maurizio Barraco.

*

o nú integral só é socialmente aceite nas revistas masculinas, em tudo o resto é tido como “mau gosto”. e no entanto, temos as pivôs de telejornal com olhos de gata, decote avantajado, unha pintada e ombro a descoberto. na publicidade de moda, jovens de idade inferior aos 18, a seduzem como mulheres grandes. temos ainda o “nu artístico”, onde o jogo do mostra e não mostra, torna aquela imagem erótica, bonita e socialmente aceite, mas vazia de conteúdo. e para finalizar, há ainda o pornográfico que tem apenas a função de despertar a libido. e na música pelas divas da pop, idem aspas. o mercantilismo pornográfico da publicidade, da moda e da economia dominante, apoderou-se do nú integral ditando assim as regras. está na hora de a arte recuperar o que já a ela em tempos pertenceu – o Nú.

29.06.14

*

o que retrata o corpo de uma mulher? uma sombra do que é. aquilo a que todos têm medo de se expor. a que se esconde numa casa e nos seus bens e a que se revela no olhar estranho dos outros. marcas de exposição à dor. aquela que se deita nos braços de um outro homem qualquer. a que lhe faz a cama e lhe lava os pés. mulher aprisionada no desejo e no sonho. mulher que chora a sua dor e a dos que ama. a que tira e dá à luz. a que revela a obscenidade, a provocação e o ardor de um amar projectado para o futuro. a que da sua carteira tira tudo e do tudo tira o supérfluo.  são gestos do quotidiano, gritos e privações … [to be continued]

01.07.14

*

BRAINSTORMING

a vida é isto.

não há maior censura do que a de, estar exposto.

01.7.14

A cortina abre, a luz entra e o homem vê picture ac ### + cutout

14.06.2014

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s